Pirâmides financeiras: cuidado com o Golpe!

Olá, sou Pedro Lázaro, Engenheiro Civil e de Custos, MBA em Engenharia Econômica e Financeira, pós-graduado em Gerenciamento de Projetos, e nesta coluna falaremos de Economia, Finanças e Investimento de forma simples e descomplicada.

Sempre busco leveza ao falar desses assuntos “engravatados” como Investimentos e afins, mas hoje o assunto é bem sério. Falaremos sobre as Pirâmides Financeiras.

Proibidas por lei no Brasil (Lei 1521/51) e consideradas crime contra a economia popular, elas também são conhecidas como Esquema Ponzi, nome de um golpista dos anos 1900. As Pirâmides Financeiras parecem um bom investimento, seduzem com os grandes retornos, mas não passa de um golpe, onde muitos investem (a base) para que poucos ganhem (o topo), caracterizando assim o formato de pirâmide que dá nome à fraude.

Nesse golpe, o recrutamento é sempre necessário para poder manter o fluxo de dinheiro entrando, não existe um produto formal ofertado e quando existe é apenas para maquiar o golpe. Como não existe um produto a ser comercializado, tudo começa a ruir quando não entram novas pessoas no esquema, porque sem novos recursos para pagar os que já estão na rede, a pirâmide começa a cair.

Algumas características dessa fraude são, garantia de retornos acima da média, necessidade constante de novos “investidores”, promessa de ganhos extras ao indicar clientes, falta de informações claras sobre o produto, sobre a empresa e sobre os seus donos.

“Golpe antigo, mas de roupa nova”. Muitos desses esquemas vieram à tona associados a investimentos em Bitcoin e outras Criptomoedas, em grande parte por conta da pouca regulação dessa classe de ativo, pela grande valorização em curto prazo e desconhecimento do grande público de como elas funcionam, contudo, não devemos com isso demonizar as criptomoedas, existem meios legais de se investir nas criptos e falaremos sobre eles em breve aqui na coluna.

Se você foi vítima, o Ministério Publico recomenda que procure o próprio ministério público federal ou estadual, a polícia civil ou federal e efetue uma denúncia.

Então, meus amigos, as dicas são: fique atento se for “recrutado”, sempre desconfie de um negócio excessivamente vantajoso com retorno rápido e muito acima da média, pesquise se existe um produto, uma empresa e quem são os donos.

Até a próxima.

2 Comments

  1. Avatar
    Nina Lopes

    Estamos vivendo em um cenário da economia muito preocupante, ter uma Coluna no Jornal que sempre leio com informações relevantes que impactam no meu bolso é muito bom! Ótima matéria!

  2. Avatar
    Maria Conceição

    Ficou bem fácil entender sobre pirâmides, conheço muita gente que perdeu dinheiro nesse golpe, bem legal vocês falarem sobre isso. Parabéns.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Conteúdo não disponível para cópia